Resenha #37 - Uma Canção Para a Libélula: Parte I (Juliana Daglio)

| |



Autora: Juliana Daglio
Editora: Deuses Editora
ISBN: 978-85-66754-18-6
Ano: 2014
Páginas: 238
Onde comprar: Aqui ou Aqui




Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula.                                                                                                         
Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro.                                                                                                                 
Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta.                                                                                                               
De Londres a São Paulo, dos Palcos aos Lagos. “Uma canção para a Libélula” é a história de uma alma perdida e de sua busca por quebrar o casulo de sua existência, para só então compreender o sentido da própria vida. Este livro é um profundo mergulho em uma mente nebulosa, permeada por lagos obscuros e pela inusitada morte; não havendo sequer esperanças.

Livro lido através do Book-Tour organizado pela autora


Com uma linguagem sensível, poética e em algumas partes bastante metafórica, a autora Juliana Daglio consegue transformar uma história profunda em algo extremamente tocante e viciante de se ler. A narrativa da autora é fluida e isso torna praticamente impossível largar o livro até terminar a leitura.

Uma Canção Para a Libélula nos vai contar a história de Vanessa. Quando ela era pequena, na fazenda de sua avó, ela encontrou uma libélula. Ela ficou tão encantada com o inseto que compôs uma música no piano para a libélula. Esse encontro mudou sua vida, a partir dessa composição vieram várias, até ela virar uma pianista de sucesso.

Vanessa não teve uma infância fácil, neglicenciada pela mãe, ela só encontrava amor em seu pai, sua avó e seus irmãos. Mas devido a uma fatalidade, algo grave acontece e Vanessa terá que conviver com a dor de uma culpa que não é sua. Após esse evento a relação com a sua mãe se torna ainda mais difícil. Sua tia Lorena, não aguentando mais essa situação, a leva para morar com ela e sua família em Londres.

Dez anos depois, Vanessa vive uma vida confortável em Londres, onde agora é uma pianista de sucesso e tem o amor de sua tia, que a trata como filha, e sua prima Rebecca. Entretanto, mesmo com o sucesso que a música lhe proporciona, podemos ver que ela não se sente exatamente feliz. Ela não consegue amar seu namorado Jude. Na verdade, ela não acredita no amor, nem na felicidade plena. O amor dela pela música é a única coisa que a faz feliz e completa.

Minha personalidade, como a de todas as pessoas reais, ultrapassa esses estereótipos rotulados e tão definidos, previsíveis e imutáveis. A verdade é que as minhas relações sociais sempre giraram em torno da tentativa de não ser desagradável. Eu preferia meus livros, meus poucos amigos e minhas partituras. Porém, ser educada era outra prioridade. Grosserias não estavam no meu roteiro pessoal. (pág 25)

Após receber uma notícia Vanessa, seu pai está doente, ela terá que voltar para São Paulo, onde terá que enfrentar os fantasmas de seu passado. Aos poucos iremos entender que fantasmas são esses e o que aconteceu de tão grave em seu passado.

O livro é uma abordagem de uma mente perturbada. Vanessa terá que lidar com seus medos, a insegurança, culpa, provocações, abandono, negligência. Isso tudo uma hora se torna demais e Vanessa definhará pouco a pouco.

Com uma linguagem bastante metafórica e cheia de simbolismo Juliana consegue tratar de um tema bastante profundo que é a depressão. Suas causas e consequências e como uma pessoa que sofre de depressão age. Através da visão da Vanessa acompanhamos uma mulher que tem uma vida difícil, que convive com tantas dores e de tantas formas, que não sabe como lidar com isso.

O livro é tocante, emocionante, doloroso. Um livro que trata sobre a morte, mas principalmente sobre a vida. A Vanessa consegue nos fazer ter uma empatia com a personagem que passamos a sofrer junto com ela e torcer para que ela supere tudo isso. 

Era como se minha vilã fosse a presença cinza, era ela quem fazia tudo acontecer... Minha vilã cinzenta. (pág. 105)

 A Vanessa é uma protagonista bastante complexa, ela é forte em sua fragilidade. Suas atitudes e a forma como ela conviverá com a doença jamais poderá ser julgada. Os outros personagem são igualmente bem construídos, mas o vemos como a Vanessa os enxerga, já que o livro é narrado em primeira pessoa pelo seu ponto de vista.

A edição do livro está muito bonita, com pequenas libélulas em cima de cada página. As letras são grandes e confortáveis de serem lidas. Não encontrei nenhum erro de revisão. A narrativa da autora é extremamente fluida e é possível ler o livro em poucas horas, mas ele lhe dará o que pensar durante bastante tempo. Para mim foi bastante difícil organizar minhas ideias para escrever essa resenha.

Recomendo ao livro a todos que gostem de uma história com um tema forte e com uma personagem que terá que lutar, acima de tudo, com ela mesma. Não é um livro cheio de ações, mas que tocará profundamente e irá fazer refletir. 













33 comentários:

  1. Ótima resenha, a capa é muito bonita e a premissa bem interessante, sucesso a autora e eu adoro booktour, participei de alguns e estou fazendo um inclusive.

    Daily of Books

    ResponderExcluir
  2. Que legal! Eu nunca tinha ouvido falar desse livro, mas pelo sua resenha parece ser ótimo! =D

    https://lullabyforju.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Rafa!!! Adorei a resenha e estou muito feliz com a forma como retratou e sentiu o livro.
    :D
    Obrigada pela oportunidade de estar aqui no seu blog e de ler meu baby! Espero que a Parte II chegue loooogo para poder ler e descobrir o desfecho :D

    Um beeeeeeeeeijo no coração!

    ResponderExcluir
  4. so pela capa ja da pra saber que o livro é meio melancólico, eu particularmemte gostei achei interessante e me deixou bem curiosa a resenha.

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    A capa é linda e um pouco triste mesmo, mas linda!
    Eu não imaginava como seria o enredo. Eu gosto bastante desse tipo de livro para poder ler entre uma leitura calma e outra não.
    Acho que quando nós conseguimos se conectar com o personagem, a autora já ganha pontos, gostei de saber disso nesse livro.


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  6. Esse livro me atraiu pela capa, por ter esse aspecto sombrio, e, posteriormente, pelo conteúdo. Além disso, eu adorei a autora ter abordado a depressão no livro, pois a depressão é algo que pode atingir qualquer um. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  7. Oi Rafa!
    Ahh, eu vi várias resenhas bem legais desse livro e já cheguei a comentar minha curiosidade. Embora seja uma temática bem forte, o modo como a autora trabalhou o assunto parece muito gostoso e deve render realmente uma ótima leitura <3 A capa, então, como não se apaixonar? Já bateu vontade de ler só em olhar.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  8. Ah, poxa, que resenha demais! Adorei *-*

    Confesso que eu não tenho muita curiosidade de ler esse livro; mesmo ultimamente chovendo resenhas e comentários positivos do mesmo na blogosfera; mas adorei sua resenha!

    E apesar dos comentários bem positivos de sua parte, ainda não estou confiante para arriscar a leitura :/

    Bjs!

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Como tinha comentado na primeira versão (HAHAHA), adoro livros que tenham de pano de fundo algo relacionado com a música, como é o caso da pianista (amo piano e violino), mas mesmo adorando a capa e a resenha, não curto muito livros que tratam de temas mais pesados como a depressão, ou que façam muitas análises dos personagens e seus conflitos internos. Fazer uma personagem frágil e ao mesmo tempo forte deve ter sido bem difícil, hein? Que bom que ela conseguiu construir personagens cativantes e bem desenvolvidos.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Rafa lindona eu amei a escrita da Juliana, um tema pesado como a depressão foi abordado de maneira delicada pela autora , com uma protagonista que nos cativa e dá vontade de dar conselhos. Estou muito curiosa para ler a sequencia do livro. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  11. Esse é um livro que me atrai muito. Acho que depressão é um tema que merece espaço, é uma doença muito mal compreendida, normalmente as pessoas próximas classificam como frescura, mas na verdade é uma luta diária da pessoa com ela mesma, e gostaria muito de ver como isso foi retratado na personagem. Com certeza é uma história que quero conhecer, e sou apaixonada por essa capa! *-*

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Oi Rafa, tudo bem?

    Eu conhecia esse livro, mas não sabia muito da premissa dele. Gostei muito de sua resenha e de como a autora abordou um tema tão sério de forma profunda. Enredos dessa maneira me chamam a atenção e vou querer ler sim. Parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora sempre

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Recentemente estou vendo muitas resenhas desse livro e estou ficando muito tentado a ler, ainda mais por se tratar de uma autora nacional. Adorei sua resenha, ela me elucidou alguns pontos que não havia notado em outras resenhas.
    Abraços

    www.estantejovem.com.br

    ResponderExcluir
  14. pow lendo a sinopse do livro imaginei uma coisa, mas lendo a resenha é outra.
    enfim a história não me chamou muito a atenção pq achei meio sem graça, tipo já não é algo que me agrade então não ajuda muito.
    mas a capa está legal, mas a pessoa nela está meio esquisita. acho que seria bom ver de perto pra entender.
    adoro quando a diagramação é estilosa desse jeito ^^
    no mais não é um livro que eu leria sabe.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  15. Olá, acredito que este livro não seja para mim, apesar de ter a capa bonita e incluir musicalidade na narrativa, não sou muito fã de livros com temas fortes e melancólicos, então eu paço. Mas deveria lhe parabenizar pela excelente e resenha!

    ResponderExcluir
  16. Oi Rafinha, sua linda, tudo bem?
    Acho muito importante falar sobre depressão, cada vez mais pessoas estão apresentando essa doença. E autora fez com sensibilidade, poesia, tenho certeza de que a história é linda e vai me emocionar.
    Não vejo a hora de ler o livro.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Lendo a sinopse a gente não imagina, nada nem perto, do que a sua resenha mostrou.
    Já havia visto o livro pelo Facebook, mas sinceramente não havia me interessado até ver ele aqui.

    Café com Letras

    ResponderExcluir
  18. Oi, Rafa! Legal a autora ter feito o book tour, dá chance pra todo mundo ler. Só não participo mais pq tenho mts leituras pendentes e nem tô no clima pra ler aquele gênero no período que deveria.
    Já falei que não curto a capa, mas o tema é bastante interessante, principalmente o jeito como a autora aborda a depressão.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  19. Gosto do assunto que o livro aborda, a depressão é algo cada vez mais frequente na sociedade e muitas pessoas têm dificuldade em entende-la. A autora parece abordar o tema de maneira interessante. Gostei também dos ambientes do livro: Londres e São Paulo.
    Beijos
    Porão da Liesel

    ResponderExcluir
  20. Olá, Raffa! tudo bom?
    Antes de mais nada quero dizer que achei a capa muito bonita.
    Depois dizer que a sua resenha me deixou bem curiosa sobre a leitura, os temas abordados são atuais e bem importantes. Realmente a vida da Vanessa não parece ter sido fácil, amor de mãe quando é negado, é algo que marca pra sempre. Se um dia eu tiver a oportunidade, com certeza vou querer conferir a obra.

    Beijinhos!
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  21. Oi Rafa, sou apaixonada pela capa desse livro, é tão linda! Tenho vontade de ler essa história faz um tempinho, mas ainda não tive oportunidade. Adorei a resenha, me deixou ainda com mais vontade de ler esse livro.

    Bjs, Glaucia.
    www.maisquelivros.com

    ResponderExcluir
  22. Oi Rafa, eu tenho o livro aqui em casa e morro de vontade de começar a lê-lo.
    Já sabia que o tema abordado seria a depressão, e isso é o que me deixa com mais vontade de iniciar a leitura :D
    Gostei de saber que mesmo o livro se tratando também sobre a morte, ele trata sobre a vida.
    bjs
    www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oi Rafa, tudo bem?

    Eu fiquei extremamente tocada com a sua resenha... eu fui convidada a participar de um book tour não sei se é o mesmo que o seu rs... mas sou a ultima do grupo, então vai demorar chegar até a mim... bom pelo que percebi será um livro que me fará sair de minha zona de conforto e é um desafio interessante pra mim... até agora eu tenho me dado bem com essa temática... o assunto abordado na história é forte e sensível... estou aberta a ele... xero!

    ResponderExcluir
  24. Esse é outro que quando foi lançado fiquei loooouca para ler!!!
    A capa é lindaaaa *-* e a história também parece ser!
    Amoooo livros que tratam sobre depressão. Pois na minha família várias pessoas tem/teve, e gostaria de aprender mais como lidar e viver com isso, e também sobre como superar.
    É um desafio todo dia. E não há nada do que se envergonha né?!
    bjãooo

    ResponderExcluir
  25. Oie!
    Não conhecia esse livro.
    Gosto de tramas com linguagem metafórica, mas não estou no momento para leituras tristes.
    Bj!
    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Caramba, realmente necessito desse livro. Gosto muito de dramas e bem imagino como deve ser dificil a vida da Vanessa e espero que ela tenha superado da melhor maneira possível. Mas nem sempre isso acontece né?! As vezes a dor fica ali no fundinho, mas sempre fica. Pior é saber que memso em uma história, na realidade pessoas reais passam por coisas semelhantes.

    ResponderExcluir
  27. Esse livro parece ser incrivelmente lindo!
    Já li diversos quotes dele e fiquei encantada *-*
    a capa também é maravilhosa, realmente muito bem feita.
    Parabéns para a Juliana por sua obra

    ResponderExcluir
  28. Oie
    Já faz tempo que queria ler esse livro mas graças a minha meta de não comprar tantos esse ano dei prioridade as séries que eu já tinha começado.Livros que te tocam tão profundamente e você passa a sofrer junto com o personagem são maravilhosos.Quando a escrita da autora te transporta imediatamente pra vida da protagonista é uma sensação incrível,o livro acaba e você fica querendo mais.Essa capa está linda e sua resenha tambêm <3
    beijos

    ResponderExcluir
  29. Quando li sobre esse livro em uma postagem anterior sua, não me senti atraída em querer conhecer mais do livro. Mas agora percebi a profundidade desse livro. Gostei muito! Principalmente por gostar de conflitos assim, interiores, sabe? Quero ler o livro e vou torcer para que Vanessa tenha conseguido superar tudo até o final da história.

    ResponderExcluir
  30. Recentemente, fechei parceria com a autora e estou super ansiosa para iniciar a leitura do livro, porque a sinopse me deixou bastante curiosa com relação ao que encontrar no título. Minhas expectativas estão altas, e a autora é um amor de pessoa, além da capa do livro ser lindíssima também!

    ResponderExcluir
  31. Tenho que assumir que, apesar de o livro envolver um assunto que me interessa bastante, gosto de livros mais 'mórbidos'. Bom saber que é um livro que trata sobre morte e vida.

    ResponderExcluir
  32. Oii!
    Eu já tinha ouvido falar desse livro, mas, só pela sinopse, não fiquei com muita vontade de ler (principalmente porque eu ODEIO libélulas, kkk). Mas adorei a resenha e gostei do fato de tratar conflitos internos da personagem... Gosto de livros com um tema mais profundo, principalmente se for bem trabalhado. Talvez eu dê uma chance a ele.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  33. Aqui também tinha comentado e não achei meu comentário :/ eu fiquei bastante interessada em ler esse livro, a capa é linda demais e a historia parece ser também!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...