Dicas da Semana #3 - Seleção para antologias Ed. Andross

5 comentários: | |

Oi gente, tudo bem? O post de Dicas da Semana de hoje vai especialmente para quem gosta de escrever e quer ter algum trabalho publicado. A editora Andross está com várias seleções para antologias abertas, com diversos temas diferentes. Separei os três livros que eu mais gostei para falar um pouquinho mais para vocês.

O envio dos textos vai até o dia 31 de dezembro e o lançamento dos livros será em julho de 2015 na 5ª edição dos Livros em Pauta.

Para mais informações sobre os livros, objetivos e como mandar seus textos, acesse o site da editora aqui.

Vamos ver os que eu separei para vocês. Todas as informações foram retiradas do site de editora que vocês podem conferir no link acima.


1. Legado de Sangue (Contos sobrenaturais, de suspense e de terror)



Poe, Lovecraft, Shelley, Stoker e outras lendas da literatura de horror não produziram só histórias de assustar. Esses mestres criaram formas de prender o leitor em pesadelos escritos, habitados pelos monstros mais horrendos que uma mente pode conceber.                                                                                                           Inspirados nessa herança literária, os autores de "Legado de Sangue" se propuseram em continuar a tradição e criaram contos que surpreendem e assustam tanto quanto um ser que espreita na escuridão, esperando por sua vítima.

Organização: Alfer Medeiros
Objetivo: Contos de terror e suspense.


2. De Repente, Nós (Contos de amor)





Há quem espere a vida inteira pelo seu amor, e desiste de esperar. Há também aqueles que são convictos em viver casados consigo mesmos. Em ambos os casos, o destino (ou o acaso) faz uma reviravolta e, de repente, o eu vira nós, sem mais nem menos. Pode ser para sempre ou eterno enquanto dure. Mas enquanto os dois estão amarrados um no outro é difícil desatar esse nó que só o amor pode proporcionar. 



Organização: Leandro Schulai
Objetivo: Contos sobre o amor romântico


3. SEDE (Contos distópicos sobre um futuro sem água)



2013: o clima seco além do normal não chamou atenção do governo. 2014: com menos de 3% de capacidade do reservatório de água da capital paulista, o governo declarou que está tudo sobre controle.   2017: a água quase desapareceu das regiões sudeste e nordeste do país, com uma parcela pequena de pessoas com acesso a ela.     2049: a população brasileira caiu vertiginosamente para 8%.                                                                                                                          O ano atual é 2065. A falta de um recurso tão essencial nivelou pobres e ricos em uma única categoria: sobreviventes. A conhecida frase "em um futuro não muito distante" nunca foi tão aterrorizante.

Organização: Paola Giometti
Objetivo: Contos que se passem no ano de 2065 e que retratem como será o futuro das pessoas sem a abundância desse recurso tão essencial para a sobrevivência. Não serão aceito contos de humor sobre o assunto.




E aí, o que acharam? Alguém aí vai participar de algum desses ou de outras seleções da editora? Me digam aí nos comentários.

Achei bem legal a iniciativa da editora, é muito bom essa valorização. Particularmente o que eu estou mais curiosa é o livro SEDE. 


Mostre Sua Estante #15 - Ana Paula

18 comentários: | |

Mais um sábado, mais uma estante. Hoje eu venho mostrar a da Ana Paula do blog Entre Chocolates e Músicas, que é um cantinho muito aconchegante e com bastante conteúdo, recomendo a visita. 

O blog essa semana ficou bastante desatualizado, pois minhas aulas voltaram (é, voltaram, maldita greve ¬¬'), mas vou aproveitar a próxima semana que não terei aula e fui liberada do trabalho para postar bastante.

Enfim, vamos conhecer a estante da Ana. Clique na imagem para ampliá-las.




"Comecei a ler muito cedo, mas só fui me apaixonar mesmo aos 15 anos, minha primeira autora foi a Meg Cabot e desde de então ela é a minha favorita. Guardava meus livros dentro do armário, mas com medo de estragar e a falta de espaço, resolvi comprar uma estante. Moro em apartamento e como sou a única filha mulher, meu quarto é o menor e os meus irmãos dividem o maior. A estante não poderia ser muito grande por que não tem muito espaço. Comprei essa para conseguir colocar minha TV e o netbook, esse é o meu canto favorito. Onde eu relaxo e faço meus trabalhos (tanto de faculdade quanto de blogueira). As duas primeiras fileiras são especiais para Meg Cabot, as demais são organizadas por série e tamanhos, as ultimas estão com o material de faculdade e para futuros sorteios no blog. Sou apaixonada por miniaturas, o topo da estante é cheio delas. Enfim, amo meu espaço e tenho muito ciumes dele :)

Eu falo demais,  então é melhor parar por aqui."


Status: babando com as miniaturas da Ana. Enfim, achei a estante dela super fofinha. Essa coleção maravilhosa da Meg *-*. Achei bem legal essa estante com espaço para colocar computador/notebook, é uma boa opção para quem tem um espaço pequeno. 

Ana, espero que tenha gostado do post e que continue sempre visitando o blog!! 

E aí, gostaram da estante da Ana? 

*

Quer ter sua estante aparecendo aqui e seu blog divulgado?

 Mande a foto da sua estante por mensagem na página do blog no Facebook ou então para o e-mail fafa.lima@terra.com.br com o seu nome, o link do blog e um pequeno texto sobre sua coleção. Em breve ela aparecerá aqui na página

Espero que todos participem!!









Resenha #24 - Passarinha (Kathryn Erskine)

13 comentários: | |
Título original: Mockingbird
Editora: Valentina
ISBN: 978-85-65859-13-4
Ano: 2013
Tradutora: Heloísa Leal
Páginas: 224







No mundo de Caitlin, tudo é preto e branco. Qualquer coisa entre um e outro dá uma baita sensação de recreio no estômago e a obriga a fazer bicho de pelúcia. É isso que seu irmão, Devon, sempre tentou explicar. Mas agora, depois do dia que a vida desmoronou, seu pai, devastado, chora muito sem saber ao certo como lidar com isso. Ela quer ajudar o pai - a si mesma e todos a sua volta - mas, sendo uma menina de dez anos de idade, autista, portadora da síndrome de Asperger, ela não sabe como captar o sentido. 







Caitlin é uma menina de dez anos e possui a síndrome de Asperger. Seu irmão Devon sempre foi seu maior porto seguro e quem lhe ensinava tudo. Entretanto, quando ele morre, em um tiroteio na sua escola, ela fica sem rumo. Devon era um menino inteligente e estava completando seu projeto para se tornar um escoteiro do nível Águia, que era fazer um armário. Quando ele morre, seu pai devastado, acaba chutando o armário e danificando-o. 

Passarinha é um livro incrivelmente tocante. Não tem como não se apaixonar pela Caitlin e sua forma de ver o mundo. Como dito na sinopse, seu mundo é em preto e branco, ela não gosta das cores pois acha confuso demais. Ela é muito literal, o que creio que é uma das características do portador da Síndrome de Asperger, ela tem dificuldades em entender metáforas e isso torna o pensamento dela simples e objetivo, mas mesmo assim, incrível. 



"Eu gosto das coisas em preto e branco. Preto e branco é mais fácil de entender. Cor demais confunde a cabeça da gente." (pg. 81)

Caitlin se refere ao dia que seu irmão morreu como "O Dia Em Que A Nossa Vida Desmoronou", ela e o pai estão sofrendo e não sabem lidar com isso. Caitlin só conta com a ajuda da orientadora da escola, a Sra. Brook, para encontrar respostas. 

Um dia, porém, ao ver uma reportagem sobre o caso do tiroteio da escola de Devon, ela escuta uma palavra "encerramento" e vai pesquisar sobre ela. Ao ler sua definição, ela descobre que é exatamente isso que ela e seu pai precisam, e terá que encontrá-lo. 

Caitlin é uma personagem extremamente inteligente e que tem uma habilidade incrível em desenhar. Seu irmão a apelidou de Scout, pois ela se parece muito com a personagem de O Sol É Para Todos, no original, To Kill a Mockingbird, filme baseado no romance homônimo de Harper Lee, que no livro está traduzido literalmente como "Matar Passarinho". O filme, que era o favorito dos irmãos, tem uma importância fundamental na história.

Em sua busca por um encerramento, Caitlin passará por várias provações. Ela terá que aprender a fazer amizades, a saber lidar com outras pessoas, ter empatia, a ajudar seu pai que está muito fechado em sua dor, aceitar que, embora cada um seja diferente, ninguém é melhor do que ninguém. Ela é uma personagem extremamente solitária, não possui amigos, não gosta que invadam seu espaço pessoal, não consegue olhar nos olhos. Dessa forma, cada lição pela qual passa é extremamente difícil, mas a medida que ela vai lidando com isso, ela vai se tornando alguém ainda mais forte do que já é.

O livro é extremamente tocante, daquele tipo que deveria ser leitura obrigatória para todos. É um livro que fala sobre superação, nos mostra como todos somos diferentes e cada um é especial a sua maneira, nos ensina a ter empatia, e nos mostra como não devemos julgar alguém devido aos atos dos seus familiares (pois um dos colegas de Caitlin tem uma ligação com o assassinato do Devon).

Dois trechos me tocaram demais, e sempre ficarão guardados na minha memória. O primeiro é de um momento que Caitlin está falando com o pai sobre a ideia que ela teve para chegar ao encerramento, e a segunda, ela está falando com a Sra. Brook sobre fazer amizades.

"Fico pensando no que Devon diria. Você tem que Trabalhar Nisso papai. Precisa tentar mesmo que seja difícil e mesmo que pense que nunca vai conseguir e tenha vontade de gritar e de se esconder e de agitar as mãos sem parar." (pg. 158)

"Faço que não. Acho que não vou gostar nada disso. Acho que vai doer. Mas talvez depois da dor eu consiga fazer uma coisa boa e forte e bonita de tudo isso. Que nem o papai falou do armário." (pg. 167)

Em certo momento da narrativa eu já consegui descobrir o que a Caitlin iria fazer para conseguir obter a sensação de encerramento, mas sério, nada é mais lindo do que as últimas cenas. Foi um final maravilhoso para um livro maravilhoso.

Confesso que no início senti um pouco de dificuldade na leitura, pois como a história é em primeira pessoa, pela visão da Caitlin, ela quase não tem pontuação, pois é o jeito que ela pensa e fala. Entretanto, em determinado momento, isso não se torna mais um empecilho. Outro diferencial do livro é que nele as falas não são definidas pelos travessões, e sim pela escrita em itálico. A Caitlin tem diferentes expressões para definir algumas sensações, como sensação de recreio no estômago e fazer bicho de pelúcia. Essa peculiaridade faz a narrativa ainda mais especial, pois conseguimos nos inserir totalmente no universo dela. 

Como sempre a editora Valentina fez um excelente trabalho (cada vez me apaixono mais por essa editora). Não encontrei erros de revisão, a tradução está excelente, e a diagramação, apesar de simples, está bastante confortável. O livro possui capítulos curtos e dá facilmente para ler em poucas horas, mas recomendo que saboreie a história. 

Termino a resenha afirmando que se todos enxergássemos o mundo com a visão da Caitlin, o mundo seria um lugar muito melhor de se viver. Também deixo um último trecho que está na nota da autora que eu acho muito importante e que resume perfeitamente bem a essência da história.


Mas de uma coisa estou certa. Se todos compreendêssemos melhor uns aos outros poderíamos fazer um grande avanço para deter a escalada da violência. Todos desejamos ser ouvidos e compreendidos. Alguns de nós se expressam melhor do que outros. Alguns de nós têm problemas sérios e que precisam ser abordados, não ignorados, custe o que custar. Economizar o dinheiro da sociedade é uma farsa se o preço dessa economia é em vidas humanas. As palavras ignorar e ignorância têm a mesma raiz. (Katheryn Erskine - pg. 223)

Espero que tenham gostado da resenha e tenha ficado claro o quanto amei esse livro, me emocionei e aprendi com ele e com a Caitlin. Esse é um livro para ser lido e relido, pois podemos sempre extrair coisas novas dele. Essa resenha faz parte do Desafio Literário Skoob 2014 com o tema de novembro: literatura infantojuvenil. 
























Projeto: Um filme por semana - Outubro

19 comentários: | |

Oi gente, tudo bem? Estou voltando com a postagem do projeto Um Filme Por Semana (para mim é sempre mais de um) idealizado pela Monique do Ninhada Literária.

Como eu disse, em setembro eu não fiz pois não assisti a nenhum filme porque estava assistindo a série Revenge. Entretanto, em outubro eu assisti a tanto filme que nem lembro mais quantos foram, dessa forma vou colocar apenas quatro para não ficar tão cansativo. 



Título original: Neko no Ongaeshi 
Ano: 2002
Direção: Hiroyuki Morita
Duração: 75 minutos

Minha opinião: Quem acompanha o blog sabe que eu já falei sobre esse filme em uma TAG. Foi uma indicação do Matheus do blog UMO. Gosto muito de animes, e a crítica dessa animação me encantou, então quando eu vi no Netflix não podia deixar de assistir. 

O filme é super fofinho, conta a história de Haru, uma garota muito desastrada e que sempre chega atrasada a escola. Um dia ela salva a vida de um gato que quase foi atropelado. Na mesma noite ela recebe uma visita do Rei dos Gatos, pois ela deveria se casar com o príncipe (o qual ela salvou a vida), a partir disso ela irá conhecer o Reino dos Gatos e passar por várias confusões. 

A animação é muito bem feita, os personagens são maravilhosos e tem um gato Muta que é muito engraçado. Além disso, a trilha sonora é ótima. O único defeito do filme é ser tao curtinho.

Minha avaliação no Filmow: 4 estrelas


Trailer - Japonês com legenda em inglês





Título original: Street Dance 3D
Ano: 2010
Direção: Dania Pasquini e Max Giwa
Duração: 98 minutos

Minha opinião: Acho que vocês já devem ter percebido que eu adoro filmes de dança. Sempre procuro algum novo para assistir. Ele é tipo um Step Up Britânico e tem uma cenas muito bonitas mostrando Londres.

O grupo de dança de rua liderado pela Carly (Nichola Burley) se junta ao grupo da Escola de Balé. Essa foi a condição da diretora da escola para que o grupo tivesse um local para ensaio, que seu grupo de balé participasse do campeonato de dança de rua. 

A partir daí começam os ensaios, que no início eles encontram bastante dificuldade para juntar os dois tipos de dança. Entretanto, ao passar do tempo eles criam algo bem legal unindo os dois estilos e fazendo algo bem diferente. 

Adorei as atuações e as danças são muito boas!!

Curiosidade: Foi o maior lançamento no Reino Unido em 2010, batendo Robin Hood e Prince of Persia.
Minha avaliação no Filmow: 4 estrelas

Trailer - Inglês sem legenda





Título original: Patrik 1.5
Ano: 2008
Direção: Ella Lemhagen
Duração: 103 minutos

Minha opinião: Esse é um excelente filme com a temática homossexual. Aborda muito bem como é a vida de um casal gay, tendo que lidar com preconceitos, a dificuldade de adotar, além de outras dificuldades. Além disso, o sonho deles que era adotar um bebê vai por água abaixo ao ver que o Patrik tem 15 anos e é homofóbico e teve um passado conturbado. Entretanto, o mais legal do filme é ver como a relação do casal e do Patrik se desenvolve. Entre brigas, fugas, prisão, separações. 

A principal lição desse filme é saber respeitar e conviver com as diferenças. É um filme muito bem feito, a atuação está ótimo e gostei da experiência de assistir a um filme sueco. Além disso, o filme contém cenas bem engraçadas, mas em algumas partes eu senti vontade de chorar.

Minha avaliação no Filmow: 5 estrelas

Trailer - Legendado em Português




Título original: Man On a Ledge
Ano: 2012
Direção: Asger Leth
Duração: 102 minutos

Minha opinião: "Um ex-policial (Sam Worthington) procurado pela justiça resolve se matar pulando do alto de um prédio de Nova York. Uma vez notificada, a polícia da cidade se mobiliza para tentar impedir que ele acabe com a própria vida, levando para o local inclusive uma policial psicóloga (Elizabeth Banks) especialmente requisitada por ele. O que ela percebe, à medida que conversa com o homem no parapeito do prédio, é que tudo o que está acontecendo ali parece cada vez mais um jogo de cena, mas, para acobertar exatamente o quê?"

Sério, precisei colocar a sinopse. Esse filme é muito bom!! Ele é cheio de ação e o plano que o Nick está elaborando é simplesmente demais. Não vou falar mais do que isso, se você gosta de ação, assista ao filme. Adorei as atuações, principalmente a do irmão do Nick, Joey (Jammie Bell).

Minha avaliação no Filmow: 4 estrelas


Trailer - Legendado em português




Então gente, esses foram alguns dos filmes que eu assisti durante o mês de outubro. Apesar desses terem sido todos muito bons, eu assisti também a alguns bem ruins durante o mês, tipo Dance-OFF (que eu já falei na TAG - Viciados em Filmes) e que foi o primeiro filme de dança que eu não gostei. Também assisti a Judas Kiss, que é outro filme com temática Homossexual, mas ele é meio confuso, então não gostei muito. Finalmente consegui assistir a Cartas Para Julieta do início e é maravilhoso, continuo adorando os filmes com a Amanda Seyfried.

Já assistiram a alguns desses filmes? O que acharam? Me digam aí nos comentários.




Dicas da Semana #2 - Black Friday

18 comentários: | |


Oi gente, tudo bem? A Black Friday será nessa sexta-feira (28), então pensei que nada melhor para a coluna de Dicas de Semana seja sobre esse dia que muitos blogueiros e bookaholics estão contando os dias. Então eu vou dar algumas pequenas dicas para aproveitar melhor esse dia e evitar ser enganado.

Foi feita uma pesquisa em diversos sites e estou trazendo para vocês o que achei de mais interessante e útil. 

Primeiro vamos saber um pouquinho sobre a data:

Black Friday ou Sexta-Feira Negra é um termo criado pelo varejo nos EUA para indicar a ação de vendas anual que acontece na sexta-feira após o feriado de Ação de Graças que a última sexta-feira do mês de novembro.                                                                                                                                                                                                                   Há vestígios de que a denominação surgiu nos anos 60 na Filadélfia, quando a policia local chamava de Black Friday o dia seguinte ao feriado de Ação de Graças. Havia sempre muitas pessoas e congestionamentos enormes, já que a data abria o período de compras para o natal.                                                                                                                                                                                                                                                         É uma data de grande faturamento em que várias lojas abrem mais cedo para atrair o maior número de consumidores através das ofertas. Algumas lojas aproveitam para limpar os estoques para dar início a temporada de compras para o natal.                                                                                                                                                                         O primeiro Black Friday aconteceu no Brasil em 26 de novembro de 2010 e foi totalmente online. A data reuniu mais de 50 lojas do varejo nacional. (Fonte: Wikipédia)


Bom, vamos deixar de história e vamos ao que realmente importa, as dicas. 

1. Saber quais lojas participam desse evento - Acho que essa é a dica que deve ser a primeira de todas, antes de fazer as listas do que quer comprar. Saber quais lojas oficiais. No site oficial do evento Black Friday tem a lista de lojas, além disso, você pode se cadastrar e receber as ofertas, e ainda pode concorrer a prêmios. No meu caso, eu sempre compro nas mesmas: Submarino, Saraiva e Americanas.


2. Faça uma lista de desejo

Nessa data é sempre importante manter o foco. Comprar o que realmente precisa. Aproveite esses dias antes da data e faça uma lista do que realmente você deseja comprar. Assim você será mais rápido com as compras e evita comprar algo desnecessário. 


3. Compare preços para ver se realmente caíram

Infelizmente sempre existe lojas que querem somente lucrar e não estão se preocupando em serem desonestas. Uma prática que infelizmente tornou-se comum foi elevar artificialmente os preços e dar descontos falsos durante a promoção. 

Então aproveite esses dias antes da data e dê uma pesquisada nos preços daquilo que deseja. Um bom site para isso é o Buscapé.

Eu já encontrei livros que estavam quase o ano inteiro em promoção e chega no dia e está com um preço mais alto. O ideal, nesse caso, é esperar mais alguns dias para o preço voltar a estar o que era antes.

4. Evite os horários de pico

Bom, os horários de pico acontecem normalmente entre meia-noite de sexta e as 2h da madrugada (alguns sites adiantam um pouco). Nesse horário os sites costumam já congestionar e criar filas online, mas também é o horário que tem as melhores promoções e as que acabam rápido. Então, se você se aventurar a comprar nesse horário, se prepare para esperar e tenha paciência. O horário do almoço também costuma ser bem movimentado.

No ano passado eu tentei comprar alguns livros nesse horário, eu até consegui entrar em alguns sites, mas na hora em que colocava no carrinho não ia, ou então não gerava o boleto. Bom, tenha calma e se quiser arriscar, tente mais tarde.

5. Selo Black Friday Legal

As ofertas das lojas que aderiram ao Código de Ética serão identificadas com o "Selo Black Friday Legal", que indica a credibilidade das promoções.

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, em trabalho conjunto com o portal Busca Descontos, criou um Código de Ética para a Black Friday. As lojas virtuais que aderirem ao texto se comprometem a anunciar ofertas reais na ação. Caso a empresa não cumpra o acordo, ela poderá sofrer suspensões. (Fonte: Canaltech)

6. Denuncie ofertas irregulares

E por último, caso encontre ofertas irregulares não deixe de fazer sua denuncia no Reclame Aqui do site oficial da Black Friday. Essas reclamações serão redirecionadas para o Reclame Aqui, especializada em reclamações e que é importante para determinar a reputação das empresas.





Pesquisando eu encontrei essa lista de "10 itens que você não deve comprar na Black Friday", ele é mais voltado para os EUA, mas algumas servem aqui para o Brasil também. 

Essa será minha terceira Black Friday. A primeira foi em 2012 e comprei o Box de Harry Potter, mas depois ele ficou aparecendo em promoção várias vezes. Ano passado eu até cheguei a comprar um kit com 3 livros do Stephen King que estava muito barato (acho que estavam por 9 e pouco, se não me engano) e meu irmão comprou dois liquidificadores e uma televisão 3D (mas depois encontramos a mesma televisão ainda mais barato). Esse ano não sei se irei comprar alguma coisa, não estou com dinheiro. Mas se "365 Dias Extraordinários" estiver com um bom preço, talvez eu compre. 

E vocês? Sempre compraram tranquilamente nos anos anteriores ou tiveram problemas? E o que desejam comprar nesse ano? Me contem nos comentários e espero que tenham gostado da dicas (acho que a maioria todo mundo já sabe, mas não custa ressaltar).







Capas Temática #7 - Capas com comida

13 comentários: | |

Oi pessoas, tudo bem? Nossa, faz tempo que eu não posto Capas Temáticas, já estava sentindo falta. Bom, ontem pensando em um tema, a gordice falou mais alto e eu pensei, que tal procurar capas com comida, e até que encontrei bastante. E separei algumas para vocês. E hoje, ainda nem almocei, então essas capas estão me dando ainda mais fome... rsrs.

Essa coluna tem por objetivo mostrar capas de livros com características semelhantes. A ideia original do post é do blog Sem Spoiler.


Clique nas imagens para ampliá-las



1. 100 Dias de Felicidade (Fausto Brizzi) - Adorei esse tom de azul do livro, trás um ar bem leve para uma história, que já ouvi falarem, bem densa e triste. A rosquinha também, pelo que já ouvi, tem tudo a ver com a história e gostei do detalhe dela estar faltando uma parte, que já foi comida.

2. A Sabedoria dos Simpsons (Steven Keslowitz) - Acho que esse foi o único livro que meu irmão já leu inteiro. Eu já li, e até gostei, tem algumas coisas bem interessantes, mas algumas totalmente inúteis. Mas sério, essa capa está linda, com Springfield atrás e a rosca gigante. 

3. Crepúsculo (Stephenie Meyer) - Nem me lembrei dessa capa. Ela é bem básica, sem muitos atrativos, mas tem a maçã e está aí, mas sinceramente, até hoje eu não sei o motivo dela. (Fãs, não me matem por favor)

4. Eve & Adam (Micheal Grant e Katherine Applegate) - Se a maçã anterior não me chama atenção, essa por outro lado está ótimo. Adorei esse tom mais "futurístico" digamos assim, e as peças de quebra-cabeça tem um pouco a ver com a história pelo que já li da sinopse e de algumas resenhas. Esse tom azul também está ótimo e adorei o título invertido. Quero muito ler esse livro.




5. Apaixonada por Palavras (Paula Pimenta) - Achei essa capa extremamente fofa, apesar de ser bem simples. Adorei os M&Ms formando o coração e ficou bem colorido e doce.

6. Barbies, Bambolês e Bolas de Bilhar (Joe Schwarcz) - Não acho essa capa exatamente bonita, mas tem bastante comida nela. Achei bem legal a sinopse do livro, mostra como em todos lugares a química está presente. Eu tenho um livro que é um pouco desse estilo: Os Botões de Napoleão, mas ainda não li.

7. Faça seu pedido (Mandy Hubbard) - Eu quero esse cupcake!! Também achei essa capa fofinha, adorei os tons de roxo e rosa. A fonte usada no título também está ótima e já li vários comentários positivos sobre esse livro.

8. Bem-casados (Nora Roberts) - Não tenho vontade de ler os livros dessa série, mas as capas são lindas e a desse é maravilhosa, e o marcador dele é incrível. Gente, esse bolo é lindo!! 




9. Melancia (Marian Keyes) - Não curto muito essa capa e não tenho muito interesse na leitura, mas tem uma melancia. Para não dizer que desgosto totalmente da capa, acho o fundo legal e a fonte utilizada no título.

10. Surpreenda-me (Megan Maxwell) - Essa capa também não tem grandes atrativos e não curto muito capas com muita coisa escrita, mas sério, esse morango com chocolate está com uma cara muito boa. 

11. Um Desejo Selvagem (Sylvia Day) - Vi essa capa agora há pouco enquanto estava lendo uma resenha. Achei ela com um tom meio sombrio, mas bonita, as cerejas e essa névoa ficaram bem legais, e esse tom de cinza ficou muito bom. Embora a resenha que eu li diz que a capa não tem a ver com a história, eu achei ela bonita. 




12. Fazendo Meu Filme 1 (Paula Pimenta) - Gosto de tudo nesse livro: da história, da capa, da contra-capa, da diagramação, dos filmes, das músicas. Bom, o que dizer dessa capa? Ela é linda! Esse tom de rosa está ótimo, o título do livro, os ingressos, os DVDs, os copos de pipoca! 

13. Sushi (Marian Keyes) - A exemplo de Melancia, também não curto muito essa capa, mas gostei do fundo e do título. 


Então, gostaram das capas? Quais foram suas preferidas? Bom, tentei trazer alguma das capas que encontrei que tinham comida, sem ser de livros de culinária.

O que vocês gostariam de ver no próximo post da coluna? Deem suas opiniões que tentarei trazer para vocês.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...