Resenha #11 - Dias Perfeitos (Raphael Montes)

| |

Título: Dias Perfeitos
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia das Letras
ISBN: 9788535924015
Ano: 2014
Páginas: 280

Sinopse: Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia. Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências. Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina. Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema. Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez. O efeito é perturbador. Téo fala com calma, planeja os atos com frieza e justifica suas atitudes com uma lógica impecável. A capacidade do autor de explorar uma psique doentia é impressionante – e o mergulho psicológico não impede que o livro siga um ritmo eletrizante, repleto de surpresas, digno dos melhores thrillers da atualidade. Dias perfeitos é uma história de amor, sequestro e obsessão. Capaz de manter os personagens em tensão permanente e pródigo em diálogos afiados, Raphael Montes reafirma sua vocação para o suspense e se consolida como um grande talento da nova literatura nacional.



Começar a falar de Dias Perfeitos para mim é muito complicado. Fui dormir pensando em como escrever essa resenha e ainda agora não sei muito bem como fazer. Então vamos falar um pouco do autor. Raphael Montes nasceu no Rio de Janeiro, e com 19 anos, seu primeiro romance Suicidas foi finalista do Prêmio Benvirá de Literatura 2010do Prêmio Machado de Assis 2012 da Biblioteca Nacional e do prestigiado Prêmio São Paulo de Literatura 2013. Dias Perfeitos, por sua vez já teve seu direitos vendidos para o cinema e para a tradução em outras línguas. Bom, se pode ver que o cara é bom né!?

Dias Perfeitos nos conta a história de Téo, que se vê dividido entre cuidar da sua mãe paraplégica e dissecar cadáveres na sua aula de anatomia (isso já está na sinopse Rafaella, para de enrolar). Ele não tem amigos, não acredita muito em contatos humanos, dessa forma sua única amiga é Gertrudes (o nome que ele batizou o cadáver).

No entanto, um belo dia, ele ver essa rotina mudar. Em um churrasco ele conhece Clarice, uma menina de espírito livre, independente e extrovertida, que não se contenta que lhe digam o que fazer. Clarice é o extremo oposto de Téo, metódico, racional e calculista. Entretanto, ele se apaixona por ela e encontra um modo de ficar com ela.

Clarice escreve um roteiro com o nome Dias Perfeitos, que é um road movie sobre três amigas e suas aventuras por diferentes lugares do estado do Rio de Janeiro. E o Téo, após várias tentativas de se aproximar de Clarice e efetivamente conseguir, resolve ir com Clarice para o primeiro lugar desse roteiro, um confortável hotel fazenda em Teresópolis. Antes, entretanto, ele precisa tomar certas medidas cabíveis para garantir a locomoção de Clarice e uma forma de mantê-la calma e sob suas perspectivas.

O livro é escrito em terceira pessoa, mas está sempre sob o ponto de vista do Téo, então sempre estamos em contato com o modo que ele pensa. Téo é muito obsessivo, e a forma de ele pensar é um tanto quanto doentia. O jeito como ele encontrou para se aproximar de Clarice me fez realmente ter medo dele, e o modo como ele já imagina toda uma vida com ela, com uma impressionante descrições dos detalhes, é simplesmente incrível e amedrontador ao mesmo tempo.

Em vários pontos da narrativa observamos o Téo agir com frieza, ele sempre acredita que está fazendo o melhor para a Clarice e ela deveria ser extremamente grata pelo amor dele, por livrar ela dos vícios que tinha até então, e que ela deve confiar nele. Téo sempre arruma um jeito de justificar suas ações com uma lógica incrível. Ele não deixa pontas soltas e sempre que pressente que alguma coisa possa dar errado para ele, as decisões que ele toma são definitivas. Aliás, definitivas é a palavra certa nesse caso.

A Clarice me surpreendeu em alguns momentos, ela consegue em alguns momentos manipular o Téo e fazer com que ele confie nela. E teve uma parte da narrativa em que ela vira o jogo e o resultado disso é catastrófico, e eu cheguei realmente a sentir pena do Téo, mas não durou muito. Pouco a pouco, vemos apagar os traços da Clarice, a menina extrovertida e livre pouco a pouco vai sumindo, mas ela sempre está ali, com uma ação que vai surpreender e com atitudes que por vezes desconcerta o Téo.

Eu confesso que quando comecei a ler o livro esperava um pouco mais de ação, mais sangue e um pouco mais de morbidez na história. Não vou dizer que não tem isso, aliás, teve algumas partes que minha vontade foi fechar o livro devido a tamanha crueldade do Téo. Entretanto, a história se desenvolve de forma gradual, sempre focando no psicológico do Téo, aliás, acho que Dias Perfeitos se encaixa perfeitamente no subgênero Thriller psicológico, e um dos melhores que já li.

Bom, estou sentindo que eu to falando, falando e não dizendo nada, mas realmente está sendo difícil colocar em palavras o que eu senti ao ler esse livro e não soltar spoiler ao mesmo tempo. 

Acho que os acontecimentos do livro ocorreram de forma incrível, o livro é intenso do início ao fim, há certas cenas que realmente eu torci para o amor do dois, que Clarice realmente correspondesse ao amor louco e doentio de Téo, e houve cenas que eu quis fechar o livro e não conseguia acreditar que o Téo pudesse ser tão cruel. Aliás, eu juro que tentei odiar o Téo, mas o Raphael escreve de uma forma que você não consegue simplesmente odiá-lo. 

O final do livro, juro que preciso comentar aqui. Eu tenho o autor no Facebook e em algumas das suas publicações ele estava falando que muita gente estava lhe xingando por causa do final, que alguns odiavam e outros amavam. Minha opinião sobre o final do livro? Eu sinceramente achava que o final iria ser um tanto quanto previsível, a forma do Téo agir sempre pensando primeiro nele e em não se dar mal, me levavam a crer nisso. Entretanto, no final há uma reviravolta e não foi nada do que eu imaginei. Achei o final super digno e a última frase do livro me fez imaginar mil possibilidades para a reação do Téo. Aliás, amei esse final.

Então gente, enrolei demais e quase não falei nada. Mas gostaria que quem lesse tivesse as mesmas surpresas que eu. Aliás, muita coisa que ia acontecer eu até sabia, por causa de várias resenhas que eu tinha lido e devido a entrevista que eu vi do Raphael no Jô. Mas para quem não viu nada disso, acho super legal descobrir como certas coisas aconteceram. O motivo do anão na capa. E a forma como o Téo transporta a Clarice são apenas algumas delas. Não considero essas informações como spoiler, mas acho legal descobrir aos poucos e tudo fica mais incrível do que já é. 

Então recomendo muito essa história, mas fica claro aqui que não são todos que irão gostar, não é uma história de amor bobinha e cheia de coraçõezinhos, é uma história bem tensa e é para quem tem coração para fortes emoções.


Essa foi mais uma resenha escrita para o Desafio Literário. O mês de junho possui o tema  de livros escritos por autores brasileiros (incluindo contemporâneos).


Para quem quiser assistir a entrevista (que foi incrível) é só clicar no link: Entrevista com o Jô Soares

E se tiver alguém que quiser conversar sobre o livro, eu abri um tópico em um grupo do Skoob que é próprio para Spoiler. Então se quiserem conversar comigo clica no link Spoiler é Aqui - Dias Perfeitos






Beijinhos,



45 comentários:

  1. Desde que ouvi falar desse livro fiquei doida pra ler, mesmo sem saber o que se tratava, pela mídia e tal, á fiquei na vontade. Agora então, preciso comprar, ou ganhá-lo..rs. E tirar minhas próprias conclusões, pois tenha a leve impressão de que ele é tudo isso e um pouco mais. Beijos da Sa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sabrina, fiquei tão atordoada com esse livro que acho que minha resenha ficou uma porcaria, rs... simplesmente não consegui passar tudo o que eu senti com a leitura. Espero que leia sim e que goste, pois vale muito a pena! E não é a toa que o autor está fazendo esse sucesso todo, ele escreve muito!!

      Excluir
  2. Oi Rafa!!! Tua resenha não ficou uma porcaria nada, ficou ótima haha
    Parece um livro muito bom, me chamou a atenção pelo fato de não ser bobinho!
    Espero ler em breve!
    Beijos!

    Lara - Magia Literária
    http://www.magialiteraria.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lara, que bom que gostou da resenha. Foi difícil de escrever e acho que não consegui passar tudo o que eu pretendia. Mas se tiver chamado a atenção, que bom, essa é a intenção. Espero que goste.

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  3. Achei a resenha um pouco grandinha e me deu um pouco de preguiça de ler até o final ,ams valeu a pena. Foi uma ótima resenha e parece ser um ótimo livro que acaba de entrar ára a minha lista de desejados.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou mesmo grandinha né, to tentando melhorar nisso e ser mais objetiva. Mas que bom que gostou. O livro é realmente muito bom, e até por isso, foi difícil de escrever sobre ele.

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  4. Oi Rafaella,
    Parece ser um livro muito bom. A resenha me deixou curioso!
    Gostei bastante.
    Parabéns pelo blog!!

    Abraços,
    http://entreserieselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Plínio, que bom que gostou. O livro é muito bom mesmo!!

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  5. Já tinha ouvido falar deste livro e realmente fiquei super a fim de ler! Quero ler uma história tensa e não somente romances que estamos acostumados. Bjs

    http://horadaleitur.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica,

      É uma história ótima, mas não são todos que gostam. Eu particularmente me interesso bastante por esse tipo de leitura. É realmente algo totalmente diferente do que vemos por aí, mas é muito bom!!

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  6. Já ouvi falar desse livro, e me deu vontade de ler por contas dos cadáveres, não sou doida tá?. Me vi um pouco no Téo. Adorei a resenha *-*

    eueminhapequenaestante.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk... Acontece, mas a parte do cadáver é só no início da história e não tem muito fofo, apesar de ser uma parte essencial da leitura. Que bom que gostou da resenha!!

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!!

      Excluir
  7. Oi Rafaella!
    Esse livro vai ser uma das minhas próximas leituras! Estou MUITO empolgada com o que me espera, pois adoro esses livros que "fogem do padrão". :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luara,

      Espero que goste!! Realmente ele foge do padrão.

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  8. Oi, Rafaella!
    Adorei sua resenha!
    Tenho visto muitos comentários positivos sobre o livro e essa história mórbida, mesmo que levemente, me agrada mais que "uma história de amor bobinha e cheia de coraçõezinhos" como você disse!
    Vai entrar para a lista!
    E gostei dessa aproximação que você teve com Téo, gosto quando o autor consegue aproximar o leitor de seu personagem mesmo ele sendo um psicopata!!!
    =D

    http://osdragoesdefogo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kaio, é exatamente isso o que você disse.

      Os comentários a respeito do livro e do autor são extremamente verdades, o livro é ótimo!! A história é mórbida, só achei que fosse mais, mas é muito boa. Eu gosto de histórias de amor cheia de coraçõezinhos, mas de vez em quando é bom variar.

      E o modo como o autor escreve faz ter essa aproximação com o Téo, mesmo a gente querendo odiá-lo e odiando as vezes, a gente não consegue não ter essa aproximação, enfim, é confuso... rs.

      Espero que você goste da leitura também.

      Obrigada pela visita!!

      Beijihos!

      Excluir
  9. Ahhhh, amo suas resenhas ♥
    Pela tua resenha, no primeiro momento não me chamou atenção. ODEIO personagens principais obsessivos/controladores, mas não resisto a um final surpreendente e um romance quase "impossível", já que eles parecem ser tão opostos.
    Tu escreves muito bem, consegues te expressar com clareza. Parabéns.

    http://devaneiosestrelares.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sté, obrigada pelo elogio, que bom saber que tem gente que acha que escrevo bem... rsrs.

      Bom, se você não gosta de personagens obsessivos e controladores, não sei se vai gostar do livro, porque o Téo é muito obsessivo, controlador, doentio e manipulador, aliás, ele manipula as coisas sempre a seu favor. O livro tem uma dose alta de crueldade e como eu disse, teve algumas vezes que eu simplesmente quis largá-lo porque não imaginava como uma pessoa podia ser tão cruel com outra... mas não vou negar, o livro é muito bom, o modo como o autor escreve prende a atenção e o livro é intenso do início ao fim, e você não consegue simplesmente odiar o personagem... e juro que tentei.

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  10. Rafaaaa, você falou tanto sobre esse livro nas redes sociais que eu vou ter que comprá-lo pra ontem UAUAAHAUH culpada :p

    Adorei a sua resenha, espero gostar tanto quanto você ;)
    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAushusa, não resisto a fazer históricos de leitura.

      Então, aproveita que vc vai participar do Desafio #euleionacionais e lê ele. Espero que goste!!

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  11. Hum... acho que esse não é o meu tipo de livro preferido, mas como gosto de varias os gêneros que leio, talvez lesse algum dia. O bom de ser um jovem autor nacional é que se a gente não gostar do que ele fez com os personagens a gente pode reclamar com ele, rsrsrs. Gostei da sua resenha.

    Sorteio do livro "Fahrenheit 451" no blog, participe: petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria,

      O bom de autor nacional é isso, há aquele contato autor-leitor que não existe com os autores estrangeiros e essa troca é muito legal, acho que ambos os lados saem ganhando.

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  12. Rafa, AMEI sua resenha! Eu já tava com vontade de ler esse livro e vc só fez com que ela aumentasse! O mais legal ainda é que o autor é brasileiro! To curiosa para saber o final que gerou tantas opiniões divergentes ahaha

    Beijos
    Débora - Clube das 6
    http://www.clubedas6.com.br/2014/06/os-goonies-resenha-sorteio.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dé! Que bom que gostou da resenha, estava bastante receosa ao escrevê-la, mas pelo visto o pessoal gostou.

      Leia o livro sim, ele é bem perturbador, mas é muito bom. O fato de ser escrito por autor nacional é maravilhoso, nos faz ver que há muitos autores ótimos no nosso país.

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  13. Olá, obrigada por passar e meu cantinho, adorei teu blog, o conteúdo é ótimo e suas resenhas... nem me fale!
    Adorei o jeito de resenhas e de expressar sua opinião, tanto que agora eu quero muito ler o livro rs.
    Que isso, que cara malvado sô =/
    Pois é, os finais de livro que me agradam parece ser como o final desse, amo surpresas rs.

    Beijos e ótima resenha flor.
    De tudo um pouco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamires, que bom que gostou do blog e da resenha, fiquei meio perdida na hora de fazê-la.

      Nossa, põe malvado nisso. Sério, teve momentos que eu quis fechar o livro por causa das maldades dele, muito medo. rs

      O final foi bem diferente do que eu imaginava e a última frase do livro é simplesmente muito bem sacada. Fiquei imaginando a reação do Téo.

      Obrigada pela visita!! Beijinhos!

      Excluir
  14. Oi Rafa, ouvi falar muito bem desse livro, inclusive de próprio autores nacionais que deram entrevistas no blog durante a Ação Eu Valorizo A Literatura Nacional. Não é o gênero que gosto de ler, mas definitivamente fiquei muito curiosa! Sua resenha ficou muito boa, viu? Comedida e instigante!

    Beijo!
    Dani
    A Thousand Lifetimes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani, que bom que gostou da resenha.

      Nossa, o Raphael fez muito sucesso com esse livro, não me admira que outros autores tenham falado dele.

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  15. Oiee ^^
    Acho que já tinha ouvido falar desse livro em algum lugar, mas sei que não procurei saber mais sobre ele. Aliás, não sabia nem do que se tratava até ler a sua resenha. Não sou muito forte para ler histórias tensas, e essa me pareceu ser um pouco bizarra *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dryh,

      Realmente esse livro não é para qualquer um. Pode ser um livro muito bom, mas há quem não goste. *-*

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  16. Oi Rafa!
    Sempre achei a capa desse livro muito bonita, e também misteriosa, mas nunca imaginei que seria um livro tão tenso assim!
    Fiquei muito interessada esse livro, já que nunca li nenhum thriler psicológico e morro de vontade! Confesso também que tenho um certo preconceito com autores brasileiros contemporâneos, mas mesmo assim fiquei bem interessada, hihi.

    Um abraço!
    http://obsessivejerk.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica,

      É, a capa do livro é bem bonita mesmo e tem tudo a ver com a história. O livro é bem tenso mesmo, e um Thriller Psicológico muito bom, já que todo o tempo acompanhamos a mente do Téo, e digamos que ela não é bem normal.

      Nossa, preconceito com os autores brasileiros contemporâneos!? Temos tantos autores incríveis e histórias maravilhosas... mas enfim, cada um sabe o que gosta né!

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  17. Livros assim são difíceis de resenhar mesmo!
    Parabéns pelo trabalho!!!
    BJs, Lu- http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Lu, que bom que gostou!

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  18. Nossa eu quero muito ler este livro e creio que vou gostar muitooo.
    ótima resenha.

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda, espero que leia e que goste. Que bom que gostou da resenha!!

      Beijinhos

      Excluir
  19. Ai esse tipo de livro, depois de Garota Exemplar me abri pro gênero.
    Adorei a resenha, já está na lista

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii, tudo bem??

      Não gostei muito de Garota Exemplar, aliás, acabei abandonando! Mas achei o livro do Raphael muito bom, e ao mesmo tempo, bem intenso.

      Enfim, espero que goste.

      Obrigada pela visita!!!

      Beijinhos!

      Excluir
  20. Oi Rafa
    Adorei sua resenha. Já tinha lido lá pelo Skoob. ;)
    Uma coisa legal que você citou, é o modo como a Clarice age. A gente sempre foca no maluco do Téo na hora de resenhar o livro e esquece que a Clarice está ali firme e forte, durante muito tempo aliás.
    O final do livro não me agradou muito. Eu imaginei que seria uma coisa bem diferente porque pelo jeito, o autor não costuma ser previsível mas, sei lá...não posso falar muito porque eu vou acabar liberando um spoiler pra quem ainda nao leu. rs
    Enfim, o livro é ótimo. E o autor ganhou meu respeito!

    Beijo
    Lu
    http://sem-spoiler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu,

      Que bom que gostou da resenha.

      É verdade, as vezes a gente esquece de mencionar a Clarice. Nossa, o que ela passou não foi fácil não, e ela aguentou, de certa forma, firme tudo pelo o que passou. E nossa, eu gostei muito da reviravolta dela.

      O final do livro realmente foi diferente do que eu estava esperando, mas não posso dizer que me desagradou.

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  21. Oi Rafaella,
    Menina que resenha é essa? Eu já estava muito curiosa/ansiosa para ler esse livro, agora eu simplesmente PRECISO lê-lo! Parece ser uma leitura bem instigante, né e estou com altas expectativas e espero simplesmente adorar esse livro, rs.
    Beijos,
    Andréia - StarBooks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andreia, espero que goste sim. É uma leitura bem tensa, mas muito boa!!

      Obrigada pela visita!!

      Beijinhos!

      Excluir
  22. Acredito que ler esse livro não seja fácil, principalmente porque a crueldade mostrada na história seja bem real e passível de acontecer com qualquer um. Para mim, nada é mais assustador que isso. Certeza que vou sofrer lendo, mas preciso fazer essa leitura!
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi,

      Realmente, apesar de ser um livro de ficção, a crueldade mostrada nele é bem possível de acontecer sim, e isso é o mais assustador realmente. Teve horas que minha vontade era largar o livro e ir ler um conto de fadas, pois não é possível que tenha gente assim no mundo real, mas sim, tem... e isso é o mais triste.

      Espero que goste de fazer a leitura, não é fácil, mas vale a pena.

      Obrigada pela visita!! beijinhos!

      Excluir
  23. AEEE, outra que "gostou" do Téo. Somos três (o autor também gosta dele haha)! Simplesmente também não consegui odiá-lo mesmo com todas as coisas que ele fez. Nem preciso dizer que o livro entrou pra minha lista de favoritos, né? Bate ae que eu também amei o final o/

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...