Resenha #4 - A Garota das Cicatrizes de Fogo (Ricardo Ragazzo)

2 comentários: | |

A Garota das Cicatrizes de Fogo, segunda obra do autor Ricardo Regazzo, foi a minha escolha para o mês de março do Desafio Literário Skoob 2014 sob o tema: Suspense (englobando mistério/assassinato/policial). Além desses três subtemas, aparece uma boa pitada de sobrenatural que me agrada bastante.

.A Garota das Cicatrizes de Fogo conta a história de dois personagens paralelamente: Johnny Falco e Lisa Gomez.

Jhonny, um homem comum, um dia está voltando de casa, com uma notícia não muito animadora para dar a sua esposa: ele perdera o emprego. Entretanto, ao chegar em casa, ele se depara com algo muito estranho: sua esposa, morta, seu corpo não passa de um esqueleto com pele. Sua filha, Diana, também some nesse dia.

Lisa, por sua vez, em um dia de feriado, está se preparando para brincar no jardim de casa e quebrar o recorde de sua amiga Debby de pular corda. Entretanto, um carro azul metálico para em frente a seu jardim e chama sua atenção. Ela atenciosamente vai saber se a pessoa dentro do carro precisa de alguma ajude e algo acontece: ela sofre um atentado.

A história começa quatro anos após a morte da esposa de Jhonny. Ele descobre em uma pequena cidade chamada Valparaíso outras duas mortes com a mesma características misteriosas da morte da sua esposa. E ele resolve investigá-las para ver se consegue descobrir o que aconteceu e tentar achar uma pista de onde possa estar sua filha.

Já pela parte de Lisa a história começa seis anos depois de ter 80% do seu corpo queimado. Ela acorda no hospital um dia, com uma diferença. Todas as cicatrizes do seu corpo sumiram.

O livro é contado sob as duas perpectivas. A história de Jhonnny nos é contado por ele em primeira pessoa, e a de Lisa em terceira pessoa. Os capítulos, são intercalados, um conta a história de Jhonny e o outro de Lisa. Entretanto, após eles se encontrarem, cada capítulo contém a narrativa dos dois. Isso foi uma coisa que eu achei que funcionou bem, as duas histórias estão bem desenvolvidas e devido a alguns acontecimentos na história de Lisa, a terceira pessoa caiu como uma luva para contar a história dela.

É díficil resenhar esse livro sem soltar nenhum spoiler, pois ele é cheio de mistérios. O que aconteceu com a esposa de Jhonny? Por que essas pessoas morrem desse jeito? Qual é a relação entre elas? Será que a situação de Lisa tem alguma coisa a ver com as mortes? Foram apenas algumas das perguntas que eu me fiz.

A história é bem consistente e bastante ágil, me prendeu do ínicio ao final, e não dava vontade de largar o livro até saber tudo o que aconteceu. Os personagens são bem desenvolvidos. Jhonnny que teve sua vida destruida após os acontecimentos daquele fatídico dia e agora passa seus dias enfretando seres sobrenaturais para tentar achar alguma pista do que aconteceu, sempre acompanhado do seu possante Landau 78. E Lisa, a menina que teve sua infância e adolescência completamente destruídas e de repente se vê livre das cicatrizes, e quer viver uma vida normal. Entretanto, as cicatrizes da alma são as que mais doem. Outros personagens também são bem queridos.

O suspense me agradou bastante e sua finalização, embora não como eu esperava, também agradou e me pegou totalmente de surpresa. Algumas coisas que aconteceram, eu jamais iria sequer imaginar. O livro tem algumas partes bem tensas e até sangrentas, mas nada muito dramático.

A diagramação do livro está linda. As páginas iniciais dos capítulos são pretas, com títulos em cinza e a letras brancas, que dão um toque a mais ao mistério. E em algumas páginas também encontra-se algumas imagens.

Essa foi uma história que me prendeu completamente, diferente de alguns suspenses, não tem aquela autoridade oficial do detetive e ele que vai conduzir as investigações. Jhonny é sim um detetive, mas porque as circunstâncias assim o fizeram. Gosto desse envolvimento do personagem com a investigação.

Portanto, esse é um livro super recomendado, de um autor nacional, e isso acaba com aquela ladainha que muita gente faz, que livros nacionais não são bons. Estou começando a ler mais livros nacionais recentemente, e posso dizer que muitos superam alguns dos renomados autores. 

"O lado B não é um lugar para comédias stand-up e happy hours. Aqui o arco-íris tinha somente duas cores: negro e cinza. O amor sempre vinha coberto pelo recheio do infortúnio e calamidade era a palavra de ordem. Um mundo invisível para a maioria que dormia acordada sob a regência da abençoada ignorância." (pág. 16)







TAG #2 - Sua Vida em Livros

3 comentários: | |

Oi gente!! Tudo bem com vocês? Como estão nessa quarta-feira de cinzas. Aqui estou eu chateada porque minha escola de samba está perdendo muito feio, mas enfim, nada melhor do que ler para acabar com essa tristeza. E já que eu me divirto tentando responder tags, vim aqui postar mais uma para vocês. A TAG foi criada pelo canal Dani on Books e foi traduzida pela Tatiana Feltrin do canal Tiny Little Things.

1) Escolha um livro para cada uma das suas iniciais


Para quem não sabe meu nome é Rafaella Barbosa de Lima. Então, tenho que encontrar um livro que comece com as letras R, B e L.

Para a letra R, tem dois livros que eu gosto muito, mas o meu escolhido é Roubada da Lesley Pearse, que é um livro de Thriller psicológico muito bom.




Para a letra B, eu escolhi Bilionários por Acaso - A Criação do Facebook, que é uma biografia romanceada do Mark Zuckerberg e originou o filme A Rede Social. É um livro bom, que deu para entender melhor algumas partes do filme, mas que não prendeu totalmente minha atenção.


E para a letra L escolho um livro que eu comprei já faz um tempo mas ainda não li. É o livro Ladrão de Almas da autora Alma Katsu. O livro nos traz a história do médico que vê sua vida mudar quando recebe a entrada de uma paciente toda cheia de sangue, só que a paciente não é exatamente humana. Para falar a verdade, eu comprei o livro sem saber exatamente do que se trata, só porque me apaixonei por essa capa, que é linda, mas irei lê-lo em breve. A continuação, Refém da Obsessão já foi publicado aqui no Brasil.


2) Conte sua idade pelos livros da sua estante. Qual é o livro?

Eu tenho 22 aninhos, e contando aqui na minha estante o livro que caiu nessa idade foi Marley & Eu - John Grogan. Nem preciso falar sobre o que é esse livro, pois todo mundo sabe. Só que o mais interessante é que, eu amo de paixão o filme, só que o livro, por algum acaso, não consegui ler até o final, mas tenho planos de reler e terminar de ler esse ano.




3) Encontre um livro ambientado em sua cidade/estado/país.

Como ultimamente tenho comprado bastante livro nacional, tem sido mais fácil encontrar livros ambientados no meu país na minha estante. E o livro mais recente que eu li apesar de passar em Minas Gerais, tem uma parte passada no Rio de Janeiro. Mas o livro que eu escolhi passa realmente no Rio de Janeiro e em um dos cartões postais mais bonitos que o Rio tem. O livro em questão é A Arma Escarlate da autora Renata Ventura. Que conta a história de Hugo, que descobre que é bruxo e vai estudar numa escola de bruxaria que é dentro da montanha do Corcovado. Minha edição é linda e autografada pela Renata, mas ainda não li, mas irei ler para o Desafio Literário Skoob 2014, então podem esperar que terá resenha por aqui.



4) Escolha um livro que se passa em um lugar que você gostaria de conhecer. 


O livro que eu escolhi eu não tenho mais comigo, foi trocado no Skoob, é um livro legal, mas que não me prendeu. Enigmas de Londres - Espíritos do Tâmisa do autor Ben Aaronovitch. Acho que com o título do livro, vocês descobrem qual é o lugar que eu gostaria de conhecer, não!?


5) Escolha uma capa de livro com sua cor favorita

Não tenho uma cor favorita, mas acho esse azul de Delírio da Lauren Oliver muito bonito. Esse livro também ainda não foi lido, mas será lido para o Desafio, então em breve terá resenha.


6) Que livro te traz boas lembranças?

Eu não lembro qual era o nome do livro, mas era um de Contos de Fadas, acho que tinha três ou quatro histórias. Mas o melhor do livro, é que ele era grande. Um metro mais ou menos, e eu adorava abri-lo e ler ele deitada no chão. Lembra minha infância que foi uma época muito boa, sem preocupações.

7) Qual livro você teve mais dificuldade em terminar?

Eu nunca tive muito problema com as leituras obrigatórias do colégio, eu na maioria das vezes até gostava da história e alguns viraram livros favoritos, como Capitães da Areia e Dom Casmurro, mas um que eu enrolei e demorei séculos para terminar foi Vinte Mil Léguas Submarinas do Júlio Verne. Sério, que livro chato! 


 8) Que livro ainda não lido lhe trará a maior sensação de "missão cumprida"?

Sem dúvida alguma será Sob a Redoma do Stephen King, um livro de quase 1000 páginas não é fácil e será meu primeiro livro do King (se eu não ler nenhum em e-book antes), mas creio que será uma missão muito gostosa de se cumprir.


.

E aí gente, gostaram da Tag? Quem quiser responder deixe sua resposta nos comentários que eu quero ler!!

Obrigada e até o próximo post =)

Resenha #3 - Azar o Seu! (Carol Sabar)

4 comentários: | |

Azar o Seu! da autora mineira Carol Sabar publicado pela editora Jangada conta a história de Ana Beatriz Guimarães, uma garota de 25 anos, juiz-forana e digamos assim, dona de uma falta de sorte que se não fosse trágica seria cômica.
Começamos o livro com Bia presa em um engarrafamento no Rio de Janeiro nos dando uma dica de como “garota azaradas, desempregadas, endividadas, carentes, mal-amadas, e por tudo isso desesperadas” não devem se comportar.
E é em meio a esses pensamentos, no transíto do Rio de Janeiro que Bia, tenta comprar uma garrafa de água ou qualquer outra coisa bebível, que para sua extrema sorte acabou. A última garrafinha de água foi comprado pelo maluco do Vectra GT. Passado alguns minutos, Bia, no auge de sua sorte se vê parada no meio de um tiroteio que acabou de começar.
Desesperada na sua tentativa de sobreviver e tentando ver “o lado bom da morte” ela percebe o carinha do Vectra GT se aproximando dela, só que ela não pode conhecer um cara tão gato como ele e pensa que ele é seu “Amparador Espiritual” quando ele vêm salvá-la e pasmem, ele sabe o seu nome.
O que Bia não sabe é que seu suposto “Amparador Oficial” é o seu amigo de infância e eterno amor, aquele que ela nunca esqueceu após ele ter ido para Londres estudar música, Gustavo Vitorazzi. E não se preocupem, isso não é um spoiler.
É a partir desse enredo irreverente que começa uma das histórias mais gostosas e mais fofas que eu já li. A parte do tiroteio no Rio me deixou um pouco receosa, confesso, porque como uma boa carioca que eu sou, não gosto quando a primeira coisa que pensam quando escutam Rio de Janeiro é em violência. Mas isso logo ficou em segundo plano, pois é impossível não se apaixonar por essa história.
Em Azar o Seu! ficamos vemos o desenrolar da relação da Bia com o Guga após tantos anos, e sério, eu nunca me diverti e me apaixonei tanto por um personagem. A Bia com seu jeito decidida, teimosa e que fala o que pensa, com uma leve falta de atenção e uma tendência de distorcer um pouco as coisas me encantou logo nas primeiras frases. Já o Gustavo, acho que ele seria o meu tipo de homem perfeito. Além de inteligente, é lindo, divertido, um eterno muluque, é impossível não dar altas risadas com ele, e ficar com um pouco de pena das patadas que ele vai receber da Bia, apesar de ele merecer. Os personagens secundários como o seu Valtér, pai da Bia e a Raíssa, irmã do Guga e também melhor amiga de Bia também merecem um destaque.
A história contada em primeira pessoa, numa narrativa super envolvente, cheia de gírias e elementos do nosso cotidiano, com um humor incrível se passa no presente, mas em várias ocasiões a Bia volta nas suas memórias para nos contar alguma coisa do seu passado que são importante para entendermos o presente da personagem.
O livro, apesar de ser doce e extremamente engraçado também nos leva a várias reflexões, e acho que é um livro que também fala bastante de dor. A dor de se separar de um grande amor, a dor de ter que separar da melhor amiga, a dor de ter uma mãe ausente, a dor de desistir do grande sonho da sua vida para viver a vida real, e a dor de quando a vida real te sufoca e você se sente desesperado, inseguro, com medo de acreditar que a felicidade pode estar esperando por você, e você só precisa deixá-la entrar.
A resenha não ficou muito boa, mas eu precisava escrever alguma coisa para ficar registrado o carinho que eu tenho por essa história e que me fez dar altas risadas, mas também refletir sobre diversas coisas e agora estou escrevendo essa resenha ouvindo a deliciosa playlist do livro. Pois é, o livro fala de música também, afinal o Guga e a Bia amam música, assim não poderia deixar de ter uma playlist deliciosa que vocês podem encontrá-la no site da autora.









Livros lidos em Fevereiro/2014

Nenhum comentário: | |
Oi gente, nossa... como o ano está passando rápido. Já estamos em março!! Assim, eu vim aqui fazer um post sobre as minhas leituras do mês, que infelizmente, não foram muitas.

1. Todo Dia - David Levithan 




Um livro incrível. Sério, eu amei demais esse livro, certamente virou um dos meus favoritos. Me fez aprender tantas coisas, ver várias de uma forma diferente. Um livro que expõe, de uma forma bem criativa questões como depressão, homossexualidade, vícios, religião e várias outras questões. Através de um personagem tão diferente de nós, e que, apesar das limitações de estar em um corpo diferente a cada dia, sabe sobre várias coisas e não se vê tão limitado assim. 


2. O Futuro de Nós Dois - Jay Asher, Carolyn Mackler


Esse foi o segundo livro lido no mês de fevereiro. Livro recebido de LV de um grupo que eu participo no Skoob, chamado "Livro Viajante", um projeto bem legal, por sinal (depois eu faço um post sobre isso). O livro conta a história de Emma e Josh, dois amigos de infância que de repente se vêem 15 anos no futuro, e passam a ver seu futuro atráves do facebook. A história se passa em 1996 e é bem legal relembrar como as coisas aconteciam antes, e como eles lidam que a cada atitudes que eles tomam no presente pode mudar seu futuro. É um livro bem rapidinho de ler e divertido para passar o tempo. 

3. Orgulho e Preconceito - Jane Austen


O último livro que eu li no mês e o motivo de eu não ter lido mais. Orgulho e Preconceito foi lido para o Desafio Literário Skoob 2014 para o mês de fevereiro com o tema Clássico Mundial. Foi um livro que eu gostei bastante, mas tive bastante dificuldade em me prender a história, talvez porque minha edição tenha sido bem ruinzinha (não é essa da foto, é aquela da Martin Claret que contém três histórias, a qual, a propósito, eu não recomendo). Para saberem mais, confiram a minha resenha.


Então é isso gente, essas foram as minhas leituras do mês, espero ler mais durante o mês de março, e aproveitarei meu carnaval para isso... além de estudar, mas nada é perfeito.

Beijos e até o próximo post
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...